Mensagem de Paulo aos líderes da igreja de Éfeso

IBFTO 18 de junho de 2014 0
Mensagem de Paulo aos líderes da igreja de Éfeso

Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue. [Atos 20.28]

Enquanto seguiam rumo a Jerusalém, Paulo e seus companheiros pararam no porto de Mileto, de onde Paulo enviou uma mensagem aos líderes da igreja em Éfeso pedindo que fossem encontrá-lo. Paulo se dirigiu a eles usando uma metáfora relacionada a pastores, ovelhas e lobos.

Paulo começa descrevendo o exemplo do pastor, citando a si mesmo como exemplo. Seu ministério revelou uma extraordinária integridade. Ele era cuidadoso no ensino (instruindo em todo o conselho de Deus) e zeloso no evangelismo (toda a população de Éfeso), empregando métodos diversificados (públicos, na escola de Tirano, e pessoais, indo de casa em casa). Assim, ele compartilhou toda a verdade com todas as pessoas possíveis e através de todos os meios disponíveis. Ele podia afirmar que era inocente do sangue de todas aquelas pessoas.

A seguir, Paulo descreve a invasão dos lobos (falsos mestres). Lobos caçam tanto sozinhos como em bandos, e as ovelhas são completamente indefesas diante deles. Assim, o apóstolo exorta os pastores a protegerem as ovelhas. Os pastores do rebanho de Cristo têm duas tarefas: alimentar as ovelhas e afugentar os lobos, ou seja, ensinar a verdade e combater o engano. Atualmente, esta última tem caído em desuso. Ouvimos com frequência que devemos ser positivos em nosso ensino e nunca negativos. Mas os que dizem isso estão em desacordo com nosso Senhor Jesus e seus apóstolos, pois eles combatiam os erros e nos exortam a fazer o mesmo.

Por fim, Paulo enfatiza o valor das ovelhas (as pessoas), pois elas são a igreja de Deus, o Pai, compradas com o sangue de Cristo e guiadas pelo Espírito Santo. Essa esplêndida verdade trinitariana deve produzir um profundo impacto em nosso ministério, pois as ovelhas não são aquelas criaturas limpas e carinhosas que aparentam ser a certa distância, mas são animais sujeitos a várias doenças. Hesito em aplicar a metáfora muito literalmente, mas alguns membros de igrejas representam uma grande provação para seus pastores (e vice-versa). Como então podemos perseverar no amor e no serviço? A resposta é: lembrando o quanto eles são preciosos — de fato, são tão valiosos que recebem os cuidados das três pessoas da Trindade.

Para saber mais: Atos 20.17-38

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Deixe seu Comentário »