Tenha cuidado com o que você acha que quer

IBFTO 18 de junho de 2014 0
Tenha cuidado com o que você acha que quer

Você provavelmente está bastante certo em pensar que jamais irá ver um milagre acontecer.

Você provavelmente também estará certo em pensar que devia haver uma explicação natural para qualquer coisa na sua vida pregressa que parecia, à primeira vista, ter sido “singular” ou “estranha”. Deus não sacode milagres sobre a natureza de forma aleatória, como se usasse um saleiro ou frasco de pimenta. Eles surgem nas grandes ocasiões: sendo encontrados nos grandes centros de força da história – não da história política ou social, mas da espiritual que não pode ser totalmente conhecida pelos homens. Se a sua própria história por acaso não estiver perto de um desses grandes centros de força, como você espera ver algum milagre? Se fôssemos missionários, apóstolos ou mártires heroicos, a história seria outra.

Mas por que você ou eu? Se você não mora perto de uma estação de trem, será difícil ver trens passando na sua janela.

Qual a probabilidade de que eu ou você estejamos presentes no momento em que é assinado um tratado de paz, ou no momento da concepção de uma grande invenção, ou quando um grande ditador cometer suicídio?

Ver um milagre acontecendo não é menos provável. E quando entendemos isso, também não devemos mais estar ansiosos por vê-lo. “Quase ninguém vê o milagre, a não ser a miséria.” Milagres e martírios tendem a convergir nos mesmos momentos da história – momentos esses que não temos o desejo natural de freqüentar. Não queira, eu o previno honestamente, procurar uma prova ocular, a menos que você já esteja perfeitamente certo de que isso não acontecerá.

Retirado de Um Ano com C. S. Lewis, Editora Ultimato.

Deixe seu Comentário »