Pelo poder do Espírito

IBFTO 11 de maio de 2014 0
Pelo poder do Espírito

Os mensageiros do evangelho, que falaram pelo poder do Espírito Santo, mandado do céu, anunciaram a vocês essas verdades. (1Pe 1.12b)

Expor questões de pecado, culpa, condenação, expiação, perdão, purificação, justificação, santificação, glorificação, vida eterna, penas eternas etc., sem que seja pelo poder do Espírito Santo, é uma temeridade. Em palavras mais sofisticadas, entrar nas áreas da teologia (doutrina a respeito de Deus), da antropologia (doutrina a respeito do homem), da hamartologia (doutrina a respeito do pecado), da soteriologia (doutrina a respeito da salvação), da cristologia (doutrina a respeito de Jesus), da escatologia (doutrina a respeito do tempo do fim) e até da pneumatologia (a doutrina a respeito do Espírito Santo) – sem a iluminação do Espírito Santo – não nos dá autoridade, sabedoria, clareza, certeza e poder suficientes. Teríamos tudo, menos aquele óleo que lubrifica a engrenagem da palavra, que chamamos de unção do Espírito Santo.

Pedro está garantindo que Isaías, Jeremias, Oseias, Miqueias e outros profetas messiânicos “falaram pelo poder do Espírito Santo, mandado do céu”. Enquanto o Pentecostes assinala a descida não subjetiva do Espírito num lugar e num momento só, para toda a igreja, homens e mulheres, crianças e jovens, pastores e ovelhas (At 2.1-4), Pedro lembra aquelas descidas esporádicas do Espírito Santo sobre quem Deus queria, no momento e no lugar por ele designados. Graças a essas manifestações veterotestamentárias do Espírito, os mensageiros do evangelho anunciaram naquele tempo aos seus contemporâneos, bem como a nós, as verdades concernentes à salvação.

– Pelo Espírito e não pela sabedoria e vontade humanas!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Deixe seu Comentário »