O resultado da fé

IBFTO 8 de maio de 2014 0
O resultado da fé

A pregação da salvação por meio da fé começa com o versículo mais traduzido e mais conhecido da Bíblia: “Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho, seu único filho, pela seguinte razão: para que ninguém precise ser condenado; para que todos, crendo nele, possam ter vida plena e eterna. Deus não se deu ao trabalho de enviar seu Filho apenas para poder apontar um dedo acusador e dizer à humanidade como ela é má” (Jo 3.16-17, AM).

E passa por aquela passagem central da Carta aos Efésios: “Tanto neste mundo como no próximo, ele quis derramar sobre nós graça e bondade, em Cristo Jesus. A salvação foi ideia e obra dele. Nossa parte em tudo isso é apenas confiar nele o bastante para permitir que ele aja em nossa vida. É um imenso presente de Deus!” (Ef 2.7-8, AM). E descamba na palavra de Paulo: “Assim percebemos que a pessoa é aceita por Deus pela fé e não por fazer o que a lei manda” (Rm 3.28).

Tendo tudo isso em mente, não achamos nada estranho na resposta certa e incisiva dada por Paulo ao carcereiro de Filipos quando ele perguntou o que deveria fazer para ser salvo: “Creia no Senhor Jesus e você será salvo – você e as pessoas da sua casa” (At 16.31).

A salvação pela graça mediante a fé não é uma pregação exclusiva de Paulo. É de todos os apóstolos. Daí a palavra de Pedro aos fiéis da Diáspora: “Vocês têm essa alegria porque estão recebendo a sua salvação, que é o resultado da fé que possuem” (1.9). Em outras palavras, o objetivo, a meta, o bom termo, o fim, o alvo, a recompensa final da fé – é a salvação.

Quando o alto funcionário do governo da Etiópia perguntou se poderia ser batizado como cristão, Filipe respondeu de pronto: “Se o senhor crê de todo o coração, é claro que pode” (At 8.36-37). O etíope cria na morte vicária de Jesus e em sua ressurreição. Era o bastante!

– Graças a Deus pela salvação, ideia e obra dele mesmo!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Deixe seu Comentário »