A quem quer, como quer e onde quer

IBFTO 11 de abril de 2014 0
A quem quer, como quer e onde quer

Vocês foram escolhidos segundo o propósito do Pai. (1Pe 1.2a)

Os crentes das províncias da antiga Ásia Menor “foram escolhidos de acordo com o propósito de Deus, o Pai” (1Pe 1.2). Isso significa que Pedro levava muito a sério a soberania de Deus, que elege (ou escolhe) a quem quer, como quer e onde quer, com uma antecedência que remonta aos tempos eternos. Ou seja, Deus não escolhe a pessoa quando ela é concebida, ou quando está no ventre materno, ou mesmo no momento em que ela nasce. E muito menos quando, já jovem ou adulto, pratica alguma ação que a torne digna. Paulo lembra que o próprio Deus disse à Rebeca que o mais velho dos gêmeos que ela estava esperando (Esaú) serviria ao mais novo (Jacó), pela livre escolha dos desejos dele. Deus disse isso a Rebeca antes de os filhos terem nascido e, portanto, antes de terem tido a oportunidade de escolher entre o caminho largo ou o caminho estreito. Deus não pode ser questionado por ninguém, porque ele é Deus e é prerrogativa dele ter misericórdia de quem ele quiser ter misericórdia (Rm 9.10-18).

Parece que esse respeito pela soberania de Deus é uma marca dessa Primeira Carta de Pedro. No original grego, ele usa o verbo – que na nossa língua traduzimos como eleitos ou escolhidos – mais três vezes: quando diz que Jesus foi escolhido antes da criação do mundo (1.20), que a pedra viva que os construtores rejeitaram foi escolhida por Deus (2.4) e que os salvos são a raça eleita (2.9).
Essa eleição divina não visa apenas à segurança e ao bem-estar dos escolhidos. Aqueles cristãos turcos haviam sido eleitos por Deus e pelo Espírito de Deus para serem um povo dedicado e obediente a Jesus Cristo, a fim de proclamarem as virtudes dele.

Além de Pedro, tanto Paulo (no caso da Primeira Carta aos Coríntios) como Judas endereçam suas cartas aos que foram “chamados para pertencerem ao povo de Deus” (1Co 1.1; Jd 1.1).

–  Ninguém é escolhido antes do outro!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Deixe seu Comentário »