Intercessões mútuas

IBFTO 28 de março de 2014 0
Intercessões mútuas

E façam oração uns pelos outros, para que vocês sejam curados. (Tg 5.16b)

Além da confissão mútua, a oração intercessória mútua – esse é o ensino de Tiago. Na confissão mútua, descemos do pedestal aparente e nos igualamos e nivelamos. E isso nos leva a orar uns pelos outros. O marido ora pela esposa e a esposa ora pelo esposo. Os pais oram pelos filhos e os filhos oram pelos pais. O pastor ora pelas ovelhas e as ovelhas oram pelo pastor.

Paulo era um missionário bem-sucedido, um teólogo até hoje amplamente citado, um vaso escolhido de Deus para anunciar Jesus Cristo aos não judeus e ao povo de Israel, um homem cheio do Espírito Santo. Porventura ele precisava das orações da igreja? Porventura ele tomava a iniciativa de pedir que os irmãos orassem por ele? Embora fosse um notável intercessor, o apóstolo pedia a intercessão dos irmãos.

Aos romanos: “Eu peço, irmãos, pelo nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor que o Espírito dá, que me ajudem, orando com fervor por mim” (Rm 15.30).

Aos efésios: “Orem sempre por todo o povo de Deus. E orem também por mim, a fim de que Deus me dê a mensagem certa para que, quando eu falar, fale com coragem e torne conhecido o segredo do evangelho” (Ef 6.18-19).

Aos tessalonicenses: “Irmãos, lembrem-se de nós nas suas orações” (1Ts 5.25) e “orem por nós para que a mensagem do Senhor continue a se espalhar rapidamente e seja bem aceita” (2Ts 3.1).

Por sua vez, Paulo orava pelas ovelhas: “Oramos para que vocês se tornem mais fortes na fé” (2Co 13.9). Na Carta aos Efésios, o apóstolo revela que se põe de joelhos diante do Pai para que os irmãos de lá possam compreender o amor de Cristo “em toda a sua largura, comprimento, altura e profundidade” (Ef 3.15-19).

O que Tiago ordena é o mesmo que Paulo ordena: “Peço que sejam feitas orações, pedidos, súplicas e ações de graça a Deus em favor de todas as pessoas” (1Tm 2.1).

– Faltam intercessores e não motivos para orar!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Deixe seu Comentário »