Jesus, o amigo dos pecadores

IBFTO 19 de fevereiro de 2014 0

Veio o Filho do Homem, comendo e bebendo, e dizeis: Eis aí um glutão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores! [LUCAS 7.34]

Em Jesus podemos confiar. Sobretudo se somos marginalizados. Pois o raciocínio dele é de que “os sãos não precisam de médico, e sim os doentes” (Lc 5.31). Ele mesmo declarou enfaticamente: “O Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido” (Lc 19.10).

Jesus irritava a sociedade de sua época por se reunir com pecadores, por conversar e por comer com eles. A classe alta desprezava-o por ser “amigo de publicanos e pecadores” (Lc 7.34). Ele não se deixava ofender com a crítica e explicava: “Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento” (Lc 5.32).

Entre os pecadores que Jesus levou ao arrependimento estão a mulher samaritana, a mulher adúltera, a mulher pecadora, Levi (ou Mateus), Zaqueu e o ladrão que foi crucificado com ele.
Jesus alcançava mais êxito entre os marginalizados do que entre a classe educada, não poucas vezes marcada por uma terrível hipocrisia. Essa classe estava mais preocupada com a miséria moral alheia do que com seus próprios pecados.

— Estou certo de que Jesus me recebe como estou — aqui e agora!

Retirado de Refeições Diárias com Jesus. Editora Ultimato.

Deixe seu Comentário »